domingo, 13 de maio de 2018

A Escrava Isaura - Bernardo Guimarães

A escrava Isaura foi o primeiro livro lido para o PROJETO 12 CLÁSSICOS NACIONAIS PARA 2018.
A escrava Isaura é um romance de Bernardo Guimarães que foi publicado em 1875. O livro é narrado na 3ª pessoa e tem como foco principal Isaura.


Isaura é filha do capataz Miguel com a escrava Juliana, que por sinal era muito bonita e acaba despertando o interesse do Comendador Almeida (dono de Juliana) que quer a todo custo que ela ceda a seus caprichos. Por não ceder Juliana sofre horrores e acaba morrendo depois de tantas maldades.

Isaura nasce com o tom de pele claro e com a morte de sua mãe a esposa do comendador acaba "adotando" Isaura que por ser branca tem um tratamento diferenciado dos outros escravos, tendo acesso a melhor educação da época, aprendeu a ler, escrever, tocar piano e aprendeu francês e italiano.
A mulher do comendador tinha o sonho de libertar Isaura o que não acontece. Com a morte da esposa do comendador Isaura acaba se tornando prioridade de Leôncio (filho do comendador), um sujeito  mau caráter que é casado por conveniência mas nutre uma paixão por Isaura.Que assim como sua mãe não corresponde aos caprichos de seu "dono" e vai sofrer nas mãos de Leôncio por não corresponder a seus desejos.



O que vale destacar aqui é toda questão levantada em cima da questão racial, o fato de Isaura ter privilégios simplesmente por ser branca, mesmo nascendo escrava, mesmo tendo sangue negro nas veias.
Ler coisas do tipo: ELA É TÃO BONITA, BEM EDUCADA! CERTEZA QUE É UMA ESCRAVA?
Ou ler que ela merecia ser liberta porque era era branca. Como se os negros merecessem todo o sofrimento graças a cor de sua pele.

Infelizmente são questões que até hoje são bem vivas. A facilidade que pessoas de tons mais claros tem, a dificuldade dos negros de conquistarem realmente sua liberdade financeira, de cursarem uma boa educação. Tudo isso acontece e não é de hoje.
O livro levanta essas questões que nos fazem refletir e que vale a pena refletir.

Fica a dica, acho que vale a pena ler!
beijinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário