domingo, 17 de dezembro de 2017

Eu li...

Desde que vi no programa Saia Justa, no quadro onde as apresentadoras mostravam os livros que estavam lendo, e que a apresentadora Mônica Martelli mostrou o livro A filha perdida de Elena Ferrante a vontade de lê-lo  despertou em mim.
Eu imaginava que a história que encontraria ali seria muito parecida com a história de Senhora do Destino, lembram?

Pois é achei que seria a história de uma mãe que tem sua filha sequestrada mas não perde a esperança de encontrá-la. 
Errei e feio!!!
Em a filha perdida, vamos conhecer a história de Leda, uma professora universitária, que decide passar um tempo no litoral Italiano, logo após se ver sozinha, logo após suas filhas irem morar com o pai no Canadá.
Nessas férias, ela tem toda uma rotina organizada, onde ir a praia, a mesma praia, faz parte do seu dia a dia.
Nessa praia, Leda se dá conta que sempre está por ali uma família de italianos, uma família grande, bem típica: fala alto e com movimentos exagerados.
E com o tempo, se torna um prazer observá-los. Mas há uma jovem mãe e sua filha que são alvo de Leda, são as duas que Leda gosta de observar!
Observas suas brincadeiras, a maneira carinhosa que essa jovem mãe trata sua filhinha e desdes momentos vistos ela passa a se lembrar de sua vida com mãe! Ao lembrar destes momentos ela começa a constatar que a maternidade não foi assim tão bela pra ela.
Então passamos acompanhar descrições de suas lembranças enquanto mãe, desde suas alegrias ao descobrir da sua primeira gravidez até suas frustrações.
Eu gostei muito da leitura, já que aborda temas bastantes atuais, temas que achamos com muita frequência, onde mãe estão assumindo que ser só MÃE não é suficiente!!!

Gostei bastante desse primeiro contato com Elena Ferrante, que não sei porque , achei que era portuguesa. Que aliás ninguém sabe ao certo nem se Elena Ferrante é mulher.Já que é um pseudônimo usado, cuja identidade é mantida em absoluto segredo.
Já tenho em minha lista outras obras dela que estou louca pra ler.
O próximo será Um amor incômodo.... 
E vocês já leram algo de Elena Ferrante? Já leram A filha perdida?
Conta aí, vou adorar saber!

Nenhum comentário:

Postar um comentário