sexta-feira, 2 de junho de 2017

Eu li...

Há algum tempo atrás vi o trailer do filme Milagres do paraíso e fiquei muito curiosa pra assisti-lo, achei o trailer lindo.
Indo a uma livraria católica aqui da cidade encontrei o livro e não pensei duas vezes: PRECISO LER PRA PODER VER O FILME!!
O livro é escrito por Christy Beam, narra o milagra vivenciado por sua família. Enquanto lia fiz pesquisas na net pra saber se realmente o que lia era real, E É! A história parece coisa de cinema, não é a toa que foi adaptado pra telinha.
Pra quem acredita e gosta deste tipo de leitura, vale a pena conferir! É uma leitura fácil e rápida eu só achei que me emocionaria a ponto de chorar ( o que não aconteceu), mas é uma história bem bonita, pra renovar nossa fé e esperança!


Sinopse:

Annabel Beam cresceu entre a cama de seu quarto e leitos de hospital devido a uma debilitante doença crônica. Naquela véspera de Ano Novo, porém, ela se sentia melhor. O sol brilhante, que amenizava o frio no interior do Texas, era convidativo. Com suas irmãs, decidiu explorar o interior da árvore centenária situada perto de casa. Quando atingiram o topo da árvore, porém, o estalo de um galho seco congelou as meninas. Antes que Anna pudesse seguir os passos de suas irmãs, o ramo em que se apoiava cedeu e ela despencou árvore adentro. Enquanto a equipe de resgate trabalhava para removê-la, Anna, inconsciente, visitou o Paraíso. Recebida pelo próprio Jesus, desfrutou da presença dele até ouvi-lo dizer que ela tinha de voltar e que não poderia ver as “criaturas”. Ela acordou já no hospital, de onde saiu rapidamente. Sua família não esperava que a recuperação da garota fosse tão rápida — mas o que menos esperava era que, depois do grave incidente, sua doença crônica seria milagrosamente curada. Milagres do Paraíso é a história verídica de uma garotinha, sua viagem ao céu e sua cura impressionante. Adaptado para o cinema pela Sony ganhou uma produção de alto nível, estrelada pelas premiadas atrizes Jennifer Garner e Queen Latifah, ambas ganhadoras do Globo de Ouro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário