segunda-feira, 19 de novembro de 2018

O dia do Curinga - Jostein Gaarder

O livro de hoje foi lido graças a Bartolomeu. Isso mesmo, graças a meu filho de 11 anos!  Ele o trouxe pra casa pra fazer a leitura e quando vi que o autor era Jostein Gaarder, mesmo autor de O mundo de Sofia, não tive dúvidas que precisava ler também.

Participando do desafio da Biblioteca, um desafio criado pela Cintia Lins ( canal Biblioteca de Gaia)  onde um dos desafios é ler um autor norueguês ele veio na hora certa. Minha primeira opção era O mundo de Sofia mas como ainda preciso adquiri-lo já fiz a troca Então desafio OK!


Em O dia do Curinga vamos conhecer a história de Hans-Thomas, um garoto que está viajando pela Europa, com seu pai, atravessando a Europa a procura de sua mãe. Mãe que os abandonou para tentar se encontrar!

Nessa viagem muita coisa acontece enquanto Hans lê um  livrinho que ganhou de um anão todo misterioso. Durante a leitura ele rá se deparar com histórias que irá despertá-lo para buscar conhecimento.

 O que me surpreendeu na leitura foi como Jostein conseguiu de uma maneira brilhante relacionar Cartas de Baralho como se fosse um jogo da vida.  Os capítulos corresponder a naipes e temos uma narrativa dentro da narrativa, uma história dentro da história.

A princípio fiquei perdida com a mudança de tempos e narradores MAS depois de me situar a leitura foi tranquila e apaixonante.



É muito surpreendente perceber junto com Hans que a história que ele está lendo no livrinho que ganhou está relacionada com a sua vida. 

Enfim é m livro MARAVILHOSO! Você viaja em mitos gregos, maldição, aventuras numa ilha.... elementos que enriqueceram e muito a obra.



Terminei a leitura maravilhada!! Se já tinha vontade de ler O mundo de Sofia essa vontade só aumentou! Aliás foi com uma pergunta realizada lá em O mundo de Sofia que Jostein se inspirou para escrever O dia do Curinga. E arrasou!!!

FICA A DICA!

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Dumplin' Cresça e apareça. Faça e aconteça! - Julie Murphy

Eu nunca tinha visto nada sobre Dumplin' Cresça e apareça. Faça e aconteça! de Julie Murphy, mas em uma de minhas visitas a Lojas Americanas o encontrei. Confesso que a primeira coisa que me chamou a atenção foi o preço e ao ler no verso:

Aqui vamos conhecer Willowdean Dickson, chamada pela mãe de Dumplin. A mãe é uma ex-miss. Apesar de ter uma mãe que representa bem todo um padrão de beleza estipulado pela mídia, Dumplin' está feliz com seu corpo, corpo que está fora dos padrões.

Essa autoestima vai ser abalada quando no emprego ela conhece Bo. Um garoto TUDO DE BOM! Ela naturalmente se sente atraída por ele, afinal ele é um gato e pra sua surpresa Bo também está interessado.
Nesse momento toda sua autoconfiança será abalada, simplesmente por ela temer uma reação negativa de seus colegas de escola. 
Pra não deixar a peteca cair, por Dumplin' é dessas, ela decide entrar no concurso de beleza que é organizado por sua mãe, levando consigo três amigas que também são vistas como PATINHO FEIO. Tudo isso pra mostrar que também existe beleza fora dos padrões ditados pela mídia.

Aqui vamos ter todos os dilemas de uma adolescente: 
- a relação complicada com a mãe;
- inseguranças que aparecem quando o primeiro amor chega;
- o bullying na escola entre outros.

É um livro que me lembro muito Eleanor & Park de Rainbow Rowell onde temos uma garota fora dos padrões de beleza que luta contra o preconceito de amigos e família. Questões bastante complicados quando se é adolescente.

Ao ler me veio muitas questões vivenciadas no Ensino Médio, consegui até relacionar personagens do livro com pessoas do meu convívio nessa época de descobertas e medos.

Com certeza é um livro que atrai mais um público jovem mas que eu adoro ler, gosto por ser uma leitura leve e por ter uma filha nessa fase. Gosto de estar por dentro do que rola de leitura pra sua faixa etária.

Fica a dica!
Beijinhos. 

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

O flautista misterioso e os ratos de Hamelin - literatura de cordel

O livro de hoje é um clássico da literatura e que foi contado de uma maneira bem divertida, em forma de cordel: todo em rimas. ACHEI SENSACIONAL!
Até então nunca tinha lido a história do flautista, sabia por alto. UMA GRANDE FALHA MINHA!

Em O flautista misterioso e os ratos de Hamelin vamos conhecer uma pequena cidade, na Alemanha, que já fez de tudo pra se livrar de uma infestação de ratos.
Ao chegar na cidade o flautista que promete dar fim aos ratos, o prefeito se compromete a pagar o que ele quiser. Mas ao fazer sua parte o prefeito se recusa a cumprir o combinado:

"Eu lhe digo pago o que eu quero,
veja bem o que eu lhe falei!
Sou apenas um Prefeito, 
não sou príncipe nem rei,
e em respeito aos cofres públicos
fortuna eu não pagarei."

O que a cidade não esperava era um desfecho pior que a infestação de ratos!





Adorei a versão criada pelo paraibano Braulio Tavares!  O flautista misterioso e os ratos de Hamelin foi contada originalmente pelos famosos irmãos Grimm e pelo poeta Robert Browning.
É uma leitura muito gostosa de se fazer, gostosa e rápida!! Acho que super vale a pena!

Fica a dica.
Beijinhos.